“Eu amo a rua”. João do Rio

João do Rio

As renovações urbanas que o Rio de Janeiro está fazendo na região central estão botando abaixo viadutos e recriando espaços públicos. Na cidade que inventou a modernidade urbana brasileira no início do século passado, ninguém melhor do que o jornalista, escritor e teatrólogo João do Rio para lembrar da importância da rua.

Acabou de ser lançado um livrinho simpático com o texto de um discurso de João do Rio saudando a Av. Central – atual Av. Rio Branco – recém inaugurada. À custa da remoção de milhares de pessoas para as franjas da cidade, o Rio colocava o pé na modernidade urbana.

Avenida Central
Avenida Central

Nas calçadas largas cercadas pelos prédios alinhados, ele descreveu os novos hábitos burgueses: flanar, olhar vitrines, ver e ser visto. Mas o olhar de João do Rio ia muito além da forma. Seu texto sobre a rua é uma aula sobre espaços públicos:

A rua tem alma – Cada rua é de um jeito. Há as ruas sinistras, nobres, snobs. A Rua do Ouvidor, por exemplo, é o “inferno da pose, da vaidade, de inveja”.

A rua é um ser vivo – “As ruas pensam, têm idéias, filosofia e religião”. Como tal, nascem, crescem, mudam de caráter. E, eventualmente, morrem.

A rua é democrática – “A rua é a mais democrática das invenções humanas”. Na rua, convivem todos, ex-escravos, bandidos, nobres de pince-nez. “A rua está para a cidade como a estrada está para o mundo”.

A rua faz o indivíduo – As pessoas que mudam de rua demoram a se encontrar e às vezes até perdem o viço diante de novos vizinhos e novos cenários. “Em Botafogo, à sombra das árvores do parque ou no grande portão, Julieta espera Romeu, elegante e solitária; em Haddock Lobo, Julieta garruleia em bandos pela calçada; e nas casas humildes da Cidade Nova, Julieta, que trabalhou todo o dia pensando nessa hora fugaz, pende à janela o seu busto formoso…”

————-

O livrinho recém-lançado com o texto de “A Rua” pode ser encontrado nesse link – http://www.edicoesbarbatana.com.br/pd-32dc1c-a-rua.html

O livro A alma encantadora das ruas, que tem esse e outros textos pode ser encontrado aqui – http://objdigital.bn.br/Acervo_Digital/livros_eletronicos/alma_encantadora_das_ruas.pdf

Para uma leitura antropológica da obra de João do Rio, leia esse maravilhoso livro de Julia O´Donnell – http://www.zahar.com.br/livro/de-olho-na-rua

Deixe uma resposta